Servidores rejeitam proposta da Prefeitura

Representantes locais rejeitam proposta da Prefeitura 
e mantém o calendário para greve em 2 de agosto
 

O encontro dos representantes dos locais de trabalho reuniu quase 100 servidores na noite desta sexta-feira e deliberou por não aceitar a proposta de abono da Prefeitura. Para os trabalhadores a proposta não atinge igualitariamente toda a categoria e não garante a recomposição das perdas. Assim, os trabalhadores mantêm a deliberação da última Assembleia Geral e exigem a reposição da inflação em parcela única, do contrário mantem-se o calendário de greve, com início previsto para 2 de agosto.
Durante a reunião, a direção sindical apresentou uma projeção das perdas causadas pela reposição da inflação em parcelas, o que apenas refirmou o entendimento geral da categoria.
De modo geral, imperou nos discursos dos servidores a importância da organização e o reconhecimento dos reflexos que teve a paralisação do último dia 13. Para os trabalhadores reunidos é imprescindível o entendimento de quaisquer que sejam os avanços, eles devem atingir toda a categoria.
Foi agendada uma nova reunião com os representantes para a segunda-feira, dia 19/7, às 19h, na sede do Sinsej,  para apresentar as novas proposiçoes da Prefeitura, já que na mesma tarde o Sindicato deverá apresentar a posição da categoria na reunião com ao Executivo Municipal, às 14h.

Confira aqui a projeção de perdas.
Escolha na tabela um valor aproximado ao seu salário bruto e faça a comparação.

Obs.: Os valores de salários utilizados são meramente ilustrativos e não correspondem às categorias salariais do Plano dos Servidores. Os valores devem ser entendidos como montantes aproximados aos valores brutos percebidos pelos servidores, apenas para comparação.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

2 × dois =