Prefeitura tem nova proposta para servidores

Cumprindo o acordo proposto pelo vereador Manoel Bento na última terça-feira, depois da pressão da paralisação e da presença dos servidores na Câmara de Vereadores, o Executivo Municipal recebeu o Sinsej nesta sexta-feira, às 10h para a apresentação de uma nova proposta para a categoria. Apesar de reconhecer a perda salarial da proposta inicial, a Prefeitura mantém o reajuste parcelado em três vezes, mas agora propõe um abono de compensação a ser concedido em duas parcelas únicas, uma em fevereiro de 2011 e a outra em março. A segunda condicionada ao aumento da arrecadação.
O Sinsej recebeu a proposta mas deixou claro que terá que discutí-la com a categoria, uma vez que as parcelas tem o valor fixo de R$ 220,00, independente do salário recebido pelo servidor, o que não recompõe as perdas da forma igualitária para toda a categoria. A diretoria do Sindicato ressaltou durante a reunião que estes valores não recuperam os montantes perdidos por boa parte da categoria, mesmo com o pagamento das duas parcelas. Com o não pagamento da segunda parcela a recuperação atinge apenas uma faixa salarial dos servidores, mantendo as perdas para todas as outras.
Outros itens da pauta foram tratados na reunião e para alguns houve certo avanço. Será formada uma comissão paritária de representantes do Sindicato e da Prefeitura para a elaboração e revisão dos Planos de Cargos e Salários do Magistério e dos demais Servidores e também do Estatuto, com a fixação de calendários para as reuniões. Será retomada a pauta para discussão da área de Medicina do Trabalho, com o estabelecimento de um novo calendário de reuniões. Será encaminhado estudo para a concessão de diárias de viagens para os motoristas. Houve ainda o comprometimento da Prefeitura na substituição dos quadros de giz por quadros brancos, para toda a Rede Municipal de Ensino até o fim de 2011. A Prefeitura anunciou ainda, o aumento de repasse ao Vita Serv, que agora terá o valor mensal de R$ 65,26 por usuário, evitando o reajuste das mensalidades em 36,54%, conforme apresentado no último cálculo atuarial.
Estiveram presentes na reunião os secretários de Planejamento, Eduardo Dalbosco e de Gestão de Pessoas, Marcia Alacon. O Prefeito Carlito Merss deu início ao encontro mas se ausentou em função de outros compromissos. Acompanharam também toda a negociação, que se estendeu para além das 14h, os vereadores Manoel Bento (líder da bancada do PT na Câmara), João Rinaldi, Pedro Campos e o Presidente do Partido dos Trabahadores de Joinville, Írio Corrêa.
O Sinsej reafirma que a aceitação ou não desta proposta caberá a categoria. Uma nova reunião foi agendada para a segunda-feira dia 19/7, às 14h, quando o Sindicato deverá apresentar a posição dos trabalhadores e outras reivindicações deverão receber encaminhamento.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

2 + 2 =