Prefeitura não cumpre com vale-alimentação

Entre os principais pontos dos acordos da greve ainda não cumpridos pela Prefeitura está a substituição da cesta-básica. O vale-alimentação teve seu projeto formulado em parceria entre o sindicato e Secretaria de Gestão de Pessoas e está definido desde o mês de outubro, mas até agora permanece emperrado na Secretaria da Fazenda. Segundo a Secretária de Gestão de Pessoas, Márcia Alacon, nos meses de janeiro, fevereiro e março, os servidores continuarão recebendo a cesta, pois o projeto ainda precisa ser votado na Câmara de Vereadores para viabilizar a licitação.
Sem a votação do projeto, os servidores que seriam beneficiados com o aumento do teto salarial para recebimento do vale vão permanecer sem o benefício. São quase 2 mil trabalhares na faixa de R$ 1.300,00 a R$ 1.500,00. Consta ainda no projeto o fim das punições para faltas e atrasos, que acarretavam a perda da cesta e concessão do benefício para servidores com carga horária inferior a 40 horas semanais, que também só entrarão em vigor quando aprovado o projeto. O Sinsej tem cobrado incessantemente a secretaria de gestão de pessoas, mas por enquanto só tiveram respostas desencontradas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

quatro × um =