Se a Prefeitura não pagar os PAs vão parar

Os servidores dos Pronto Atendimentos (PA) ameaçam parar os serviços na quarta-feira (9/3) caso a Prefeitura não pagar as horas-extras trabalhadas no recesso de final de ano. A indignação dos servidores começou com os adiamentos dos pagamentos. Segundo a Secretaria de Gestão de Pessoas, o pagamento deve ser feito junto com a folha de fevereiro. Essa já é a terceira data anunciada. As outras promessas foram para janeiro e fevereiro. Segundo relatos dos funcionários, no dia 25 de fevereiro apenas os médicos teriam recebido as horas-extras e ainda em janeiro, somente os servidores do SAMU foram contemplados. As três unidades da cidade estão organizadas para o ato.

Mesmo sem esse pagamento, os servidores estão escalados para os plantões no recesso de carnaval. A preocupação é que fiquem mais uma vez sem receber por um expediente realizado. Os trabalhadores dos PAs têm direito a receber, portanto é uma obrigação da Prefeitura cumprir esse acordo que havia sido firmado ainda em 2010. Para o sindicato, essa medida vai contra uma política de valorização do servidor.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

16 − 12 =