Prefeito propõe reajuste zero em 2011

O prefeito Carlito Merss anunciou na manhã de hoje (28) que não pretende conceder reajuste salarial aos servidores em 2011. A proposta apresentada foi de 8% de aumento, apenas em janeiro do próximo ano.  A categoria pede a reposição da inflação, com base no Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC), e mais 5% de ganho real. De acordo com a projeção do Dieese, até maio o INPC deve chegar a 6,5%.

Para os agentes comunitários de saúde (ACSs), a Prefeitura propõe elevar imediatamente o piso em 32%, o que representa um salário de R$ 850 – elevando ao menor piso do serviço público. O abono do magistério, de R$ 200, também deve ser incorporado, mas a forma como isso se dará ainda não foi anunciada. Se ela for calculada sobre o vencimento individual de cada servidor, trará prejuízos, pois passarão a incidir impostos sobre esse valor.

Para o presidente do Sinsej, Ulrich Beathalter, a proposta apresentada é desrespeitosa e visa dividir a categoria. “O aumento para as agentes comunitárias de saúde é um avanço, uma reivindicação do sindicato que agora foi atendida, mas a Prefeitura cala sobre a regulamentação da contratação dessas profissionais”, afirma.

As propostas foram anunciadas em meio a um pacote de medidas de reestruturação administrativas, que inclui outros ataques ao funcionalismo municipal, como a extinção de 1.800 vagas do quadro de lotação dos servidores e a restrição de pagamentos de horas extras.

Outras medidas como a substituição da cesta básica por vale-alimentação e implantação de diárias de viagens para servidores, são itens da data-base de 2010, cumpridas apenas esse ano. A proposta da Prefeitura ignora ainda a inflação do período entre a data-base de 2011 e janeiro de 2012.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

12 − 11 =