Semana de paralisações

Essa semana promete ser histórica para a classe trabalhadora de Joinville. Na quarta-feira (18/5) os professores da rede estadual de ensino entrarão em greve, unindo-se aos servidores municipais, paralisados desde o dia 9 de maio. Na quinta-feira (19/5), os servidores do Hospital Regional e da Maternidade Darcy Vargas também farão um dia de paralisação, das 7 às 19 horas.

O Sinsej fará um ato em frente à Prefeitura no dia 18, às 16 horas, e convida o Sinte – Joinville a unificar-se nessa luta.

A principal reivindicação dos trabalhadores em educação é a aplicação do Piso Nacional em Santa Catarina como vencimento básico. Além disso, eles também pedem a aprovação do Plano Nacional de Educação, a realização de concurso público para ingresso no magistério, o fim do processo de municipalização do Ensino Fundamental, a suspensão do processo de terceirização da merenda, a aprovação da Lei do ACT, melhorias estruturais nas escolas da rede e valorização da escola pública, gratuita e de qualidade.

Os servidores estaduais da saúde protestam contra os baixos salários, falta de funcionários, infraestrutura caótica, falta de materiais e medicamentos. De acordo com o Sindisaúde de Santa Catarina, a mobilização de Joinville dá início ao movimento unificado pela saúde pública de qualidade, que deve se estender por todo o Estado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

11 + treze =