Transporte coletivo: a solução é o serviço público

Desde o dia 5 de janeiro desse ano os joinvilenses estão pagando 7,84% mais caro na passagem de transporte público municipal. Mais um ingrato presente para a população de nossa cidade.

Paralelo a isso, o prefeito Carlito Merss tem anunciado a preparação de uma licitação para a operação do serviço. Isso porque há décadas as empresas Gidion e Transtusa operam de forma irregular em nosso município. A medida é positiva, mas não avança o suficiente. Uma licitação, nesse caso, apenas legalizaria a exploração de um serviço de utilidade pública dos mais essenciais por empresas privadas, que lucram à custa dos trabalhadores, jovens e população em geral. Ou seja, um presente para a iniciativa privada, possivelmente direcionado às atuais concessionárias, que têm todas as condições de ganhar a concorrência.

Para resolver esse problema só há uma solução, muito conhecida pelos servidores: a valorização do serviço público. O Sinsej apoia a abertura de licitação, mas desde que ela indique caminhos para a criação de uma empresa pública de transporte, e é contra o aumento da passagem para as atuais empresas, que tanto já lucraram sobre o povo joinvilense.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

9 + 15 =