Servidores dizem NÃO e continuam mobilizados

Não! Foi a resposta dos servidores municipais para o valor de reajuste enviado pela prefeitura à Câmara de Vereadores ontem (16/5). A decisão foi tomada pela assembleia que aconteceu na manhã de hoje. O projeto encaminhado ao Legislativo prevê o reajuste de 4% em maio, 1,5% em novembro e 1,6% em dezembro.

A única mudança entre esta oferta e a última, apresentada na quarta-feira, é o adiantamento da última parcela, que estava prevista para janeiro de 2014. “Ela não significa muito no problema que já tínhamos com o parcelamento da inflação”, disse o presidente do Sinsej, Ulrich Beathalter. “A prefeitura está nos condenando a ficar um ano e sete meses sem repor o que perdemos em 2012”.

A nova proposta foi encaminhada à CVJ antes de ser apresentada e votada pela categoria. Na próxima semana, os grevistas dirigem-se ao Legislativo para impedir a tramitação do projeto. Na manifestação de hoje, Ulrich taxou a atitude do governo como um “ato desesperado” e reafirmou que ela não abala o movimento. “A greve só termina quando a prefeitura atender nossas reivindicações, ela só termina quando esta categoria decidir”.

Após a manifestação, os servidores seguiram em passeata até a ExpoGestão. O próximo ato da greve será na segunda-feira, às 9 horas, em frente à prefeitura.

 

Servidores Dizem NÃO E Continuam Mobilizados

Flickr Album Gallery Powered By: WP Frank

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

10 − dois =