Servidores em greve estão na CVJ

Começou há pouco a reunião conjunta das comissões de Legislação e Urbanismo da Câmara de Vereadores de Joinville. Os servidores municipais em greve lotam o plenário da Casa. Eles assistem em um telão, pois a reunião está acontecendo na Sala das Comissões, onde o espaço é restrito.

Às 16 horas inicia outra comissão, de Finanças. Antes de ser votado por todos os vereadores no plenário, o projeto que concede reajuste aos servidores – e foi enviado ao Legislativo ser a aprovação da categoria – precisa ser analisado pelas comissões de Legislação e Finanças.

O presidente do Sinsej, Ulrich Beathalter, falou aos servidores antes da reunião. Ele lembrou a importância da permanência dos trabalhadores na Casa. De acordo com ele, o prefeito Udo Döhler afirmou por telefone mais cedo que hoje não se reuniria com os diretores do sindicato. “Amanhã nós podemos conversar”, teria dito ele. Para Ulrich, este é um recado muito claro aos trabalhadores: “O projeto não pode ser votado hoje”.

Reivindicações dos servidores do Legislativo

A Câmara de Vereadores de Joinville tem autonomia para negociar as reivindicações dos servidores do Legislativo. Na última quarta-feira (15/5), o Sinsej entregou pauta específica destes trabalhadores ao presidente da Casa, João Carlos Gonçalves (PMDB). Uma reunião sobre o tema foi agendada para hoje, às 16 horas, no gabinete da presidência. A discussão foi marcada para o mesmo horário em que o projeto dos servidores será discutido nas comissões. Os diretores do sindicato irão se dividir para acompanhar as duas reuniões.

Câmara de Vereadores foi tomada pelos trabalhadores
Câmara de Vereadores foi tomada pelos trabalhadores

Trabalhadores exigem que projeto não tramite
Trabalhadores exigem que projeto não tramite

 

 Texto atualizado às 15h55.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

cinco × um =