HMSJ: insalubridade exigirá mobilização

O Sinsej pediu à direção do Hospital Municipal São José o aumento do adicional de insalubridade para os servidores que trabalham em contato permanente com pacientes em isolamento. A solicitação, feita por meio de ofício, é de elevação para o percentual 40%, que é o grau máximo definido pelo Ministério do Trabalho. Até o momento a direção do hospital recusa-se a atendê-la.

O diretor presidente do hospital, Marcos Krelling, respondeu o ofício alegando que, como o São José não mantém um setor de isolamento, só há casos sazonais e não existem contatos permanentes.

O sindicato rebateu estas afirmações, pois a internação de pacientes com doenças infectocontagiosas é comum. Exemplo disso é que em breve levantamento chegou-se a conclusão de que hoje (16/8) há pelo menos dez pessoas internadas nestas circunstâncias.

O Sinsej continuará cobrando este direito, mas a direção da entidade acredita que a discussão apenas por meio de ofícios não será eficaz. “Os trabalhadores do São José precisam estar atentos à necessidade de uma mobilização por esta reivindicação”, disse o diretor sindical Tarcísio Tomazoni Jr.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

16 − sete =