Motoristas de Joinville agendam mobilização

Motoristas da Prefeitura, fundações e autarquias de Joinville reuniram-se ontem (18/9) na sede do Sinsej para conversar novamente sobre as reivindicações do setor. Atualmente, estes trabalhadores são enquadrados no nível 7 da tabela salarial, com um salário-base inicial de R$ 1.204,76. Eles lutam pelo reenquadramento no nível 9, o que elevaria este valor para R$ 1.522,35. Além disso, reivindicam o fim da terceirização do setor, melhorias nas condições de trabalho e a revogação da portaria que autoriza outros servidores a dirigirem carros do município.

Os trabalhadores decidiram aguardar uma resposta do Executivo até o dia 7 de outubro, quando farão uma manifestação, às 10 horas, em frente à Prefeitura. Caso seja marcada uma reunião antes disso, os diretores do Sinsej avisarão, para que os servidores estejam lá.

O sindicato vai protocolar um segundo ofício registrando os pedidos. O primeiro foi entregue em 29 de agosto, mas até o momento não teve resposta. No mesmo dia os motoristas estiveram na reunião da Comissão de Finanças da Câmara de Vereadores e conversaram diretamente com a secretária de Gestão de Pessoas, Rosane Bonessi. Ela havia se comprometido a calcular o impacto financeiro da medida e convocar uma reunião com os trabalhadores.

O diretor do Sinsej Jean Almeida reafirmou que a reivindicação de melhoria salarial está diretamente ligada às demais. “Não adianta ganhar um pouco mais se não houver melhoria nas condições de trabalho e se a terceirização continuar ameaçando a continuidade da profissão”, explicou. “Estes trabalhadores precisam de uma perspectiva de futuro”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

cinco × dois =