Conselheiros do Ipreville podem receber gratificação

Em reunião extraordinária no último dia 17, os membros do Conselho do Ipreville receberam duas propostas indecorosas da direção do Instituto. A primeira era aumentar o tempo de mandato de três para quatro anos, valendo já para a atual gestão. A segunda, remunerar cada conselheiro no valor de cinco Unidades Padrão Municipal (UPMs) por reunião, o que hoje representaria cerca de R$ 1.050.

O presidente do Sinsej, Ulrich Beathalter, que representa o sindicato no Conselho, manifestou-se contrário às medidas. Ele classificou-as como absurdas, sobretudo em vésperas de uma votação que deverá decidir se a Prefeitura pode parcelar sua dívida previdenciária. Diante desta fala, os conselheiros resolveram adiar a decisão sobre a remuneração. O mandato foi aumentado, mas valendo para a próxima gestão. O Sinsej continuará atento e informando os trabalhadores.

Dívida da Prefeitura

A Prefeitura não está pagando sua cota patronal ao Ipreville. Porém, como no fim do ano precisará obter um Certificado de Regularização Previdenciária, ela deverá propor um parcelamento. Quando isto acontecer, a dívida estará em aproximadamente R$ 23 milhões. A decisão sobre o assunto cabe exclusivamente ao Conselho.

O sindicato lembra que, em assembleia no dia 26 de setembro, os servidores exigiram a convocação de uma assembleia para consultar a categoria sobre a votação. Até o momento, o Conselho não se manifestou sobre o assunto.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

sete + dezoito =