São José pode paralisar por ar-condicionado

Na terça-feira, funcionários registraram temperatura na farmácia
Na terça-feira, funcionários registraram temperatura na farmácia

Trabalhadores protestam contra a falta de refrigeração

Exatamente como em 2012, os servidores do Hospital Municipal São José encerram o ano protestando contra a falta de ar-condicionado. Na segunda-feira (23/12) os servidores da farmácia e do almoxarifado podem paralisar os trabalhos, interrompendo a distribuição de medicamentos. No Complexo Emergencial Deputado Ulisses Guimarães (Cedug) e no terceiro andar, os trabalhadores farão uma assembleia amanhã, em frente ao Pronto Socorro, às 12h25, quando ocorre troca de turnos.

Neste setor, a central de refrigeração não funciona desde o inverno – período em que a climatização também é necessária para conservar medicamentos. A temperatura ideal para o armazenamento de remédios é entre 20°C e 25°C. Hoje, o termômetro marcava 28°C. Na terça-feira, ultrapassou 41°C. Altas temperaturas podem alterar colorações dos medicamentos, modificar texturas, diminuir a eficácia, mudar propriedades, entre outros efeitos. Recentemente, um lote de vacinas foi inteiramente substituído.

O Sinsej já havia cobrado soluções da direção do hospital e o último prazo para a resolução do problema na farmácia e no almoxarifado era ontem. Diante disso, os trabalhadores destes setores decidiram paralisar os trabalhos a partir de segunda-feira. A mobilização começará com uma assembleia em frente à farmácia, às 6h30.

Já no Cedug e no terceiro andar, a central de refrigeração funcionava precariamente e parou totalmente na noite de ontem (18/12). O sindicato exige que a climatização seja reestabelecida em todos os setores ainda hoje.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

um × dois =