Garuva define pauta de reivindicações

Os servidores municipais de Garuva já definiram a Pauta de Reivindicações da Campanha Salarial 2014. Desde o ano passado, desses trabalhadores 1º de abril.

O reajuste salarial solicitado será a reposição da inflação mais 8% de ganho real. Em Garuva, uma lei aprovada em abril de 2013 instituiu que o cálculo da inflação para fins de reposição salarial será o da média do INPC, IGPM e IPCA – excluindo-se o índice que apresentar a menor variação nos últimos 12 meses.

Outro item importante da pauta será cobrar da Prefeitura a aplicação integral da Lei nacional do Piso do Magistério (11.738/08), que define um valor mínimo de salário inicial e um terço de hora-atividade para os professores. Ao todo, o documento contém 27 reivindicações.

De acordo com dados disponibilizados pelo Tribunal de Contas de Santa Catarina, Garuva teve um crescimento na receita de 16,4% em relação ao ano passado. Para os diretores do Sinsej, é preciso valorizar o trabalho dos servidores, começando a recomposição salarial. Desde 1996, os servidores de Garuva tiveram 65,19% de perda salarial, segundo estudo do Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese). Essa perda é quase o dobro da acumulada em Joinville e Itapoá.

A Pauta de Reivindicações já foi protocolada pelo sindicato na Prefeitura e uma audiência com o prefeito foi solicitada. Uma nova assembleia acontecerá em 3 de abril, às 19 horas, no Clube do Idoso. 

O presidente do sindicato, Ulrich Beathalter, ressalta a importância da participação dos servidores nas assembleias. Ele lembra que os únicos anos em que a categoria teve aumento real desde 1996 foram após a entrada do Sinsej em Garuva.

Leia abaixo a Pauta de Reivindicações 2014 completa ou neste link:

Salve ou imprima a pauta aqui. 

 

Texto atualizado em 20/3

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

um + 20 =