Servidores de Joinville estão em Estado de Greve

Servidores voltarão a se reunir dia 15 de maio I Foto de Francine Hellmann 2
Servidores voltarão a se reunir dia 15 de maio I Foto de Francine Hellmann 2

Os servidores municipais de Joinville decidiram na noite de hoje (24/4), por unanimidade, entrar em estado de greve. Eles rejeitaram a contraproposta da Prefeitura, que respondeu positiva ou parcialmente apenas 24 dos 70 itens da Pauta de Reivindicações 2014. As questões mais sensíveis para a categoria não foram atendidas satisfatoriamente. Quanto ao reajuste salarial, o Executivo propôs repor a inflação na data-base, que é maio. Sobre o vale-alimentação, a posição do governo é aumentar o atual valor em 20% e o teto salarial para recebimento do benefício na mesma proporção. Os trabalhadores pedem um aumento de 8% de ganho real, além da reposição da inflação. Para o vale-alimentação, a reivindicação é da elevação dos atuais R$ 195,30 para o mesmo valor pago aos trabalhadores da Companhia Águas de Joinville, que é de R$ 473.

Uma nova assembleia foi agendada para 13 de maio, às 19 horas, na Câmara de Vereadores de Joinville (Atenção: a data anunciada inicialmente foi 15 de maio e precisou ser transferida para viabilizar o local). Até lá, o sindicato vai retomar as negociações com o governo. “Estamos dizendo com todos as palavras para a Prefeitura, que esse é o tempo que ela tem para responder”, disse o presidente do Sinsej, Ulrich Beathalter. Ele explicou que a decisão do estado de greve permite que a categoria paralise a qualquer momento sem a necessidade legal de avisar com 72 horas de antecedência. De acordo com o sindicalista, a principal tarefa da categoria no próximo período é fortalecer a mobilização.

Cerca de 500 servidores participaram da assembleia, que contou com muitas falas defendendo a paralisação. A resposta da Prefeitura causa um sentimento de frustração na categoria, já que há condições financeiras de melhorar a proposta. “Estamos em uma conjuntura em que a receita do município só cresce”, explicou Ulrich.

Momento é de mobilizar I Foto: Francine Hellmann
Momento é de mobilizar I Foto: Francine Hellmann

Confira abaixo o documento com a ata das negociações ou clique aqui para baixar.

 

Texto atualizado em 29 de abril, às 12h12

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

11 + 5 =