Lamentos dos Servidores Muncipais

Wilians Odia* 

Boa parte dos servidores da Prefeitura de Joinville vive um momento de grande apreensão e descontentamento em virtude do modo como o poder executivo representado por seu Prefeito Udo Döhler vem tratando tanto da pauta da reinvindicação apresentada a cerca de 50 dias, como também com relação aos últimos projetos de lei apresentados pelo executivo junto ao legislativo municipal com a intenção de lançar mãos da administração de alguns setores públicos e entregá-los para a iniciativa privada, com tocante aos projetos do setor da saúde.

É preciso ressaltar que a pauta de reinvindicação, amplamente discutida e aprovada em assembleia geral, não extrapola em nada as necessidades essenciais para o bom exercício da atividade de todo o funcionalismo público municipal. Alias, a pauta poderia ser utilizada como uma fonte de auxílio para que o poder executivo  pudesse agir mais efetivamente na contração de serviços, manutenção e ampliação das estruturas funcionais, pois, quem sabe se a enxada não tem mais fio de corte é o trabalhador que todos os dias faz uso dela. Se o prefeito buscasse informações de melhorias juntos aos funcionários da própria prefeitura ele poderia agir mais efetivamente. O servidor público é totalmente ignorado, basta perguntar por aí quem já viu o prefeito ter um encontro efetivo a afetivo com os servidores deste ou daquele setor. O prefeito, o vice e boa parte de seu primeiro escalão, nem sequer são vistos passar nos setores para ao menos cumprimentar aqueles que são os braços e as pernas que fazem a administração acontecer.

É importante recordarmos não com nossas palavras, mas sim com as do próprio prefeito, que ainda quando candidato, em seu plano de propostas assim dirigiu-se ao servidor público: “faremos com que o servidor seja participante ativo das ações, e protagonista da gestão.” E mais, no Propostas Plano 15 (material de divulgação da campanha eleitoral),  página 14, o candidato Udo e seu vice Rodrigo levantaram a bandeira da MERITOCRACIA para o funcionalismo público, mecanismo esse, que valorizaria o servidor por seu bom desempenho funcional. Lamentavelmente isso não existe e o descaso por parte do executivo e seus aliados é generalizado. Os servidores, por sua vez, continuam responsavelmente cumprindo com suas obrigações do bem servir. De mérito somente os esforços, reconhecimento que é bom, até agora nada. É bom recordarmos que a prefeitura nunca teve tamanha arrecadação como nos dias atuais.

Os servidores municipais tem a reta intenção de contribuir positivamente com a administração pública, não são inimigos nem oposicionistas querendo ver a ruína do administrador. Lutamos pelo que é justo, bom e verdadeiro. Queremos o melhor para a cidade e para a prefeitura. Servidor respeitado e atendido em suas necessidades essenciais é resultado de serviço público com qualidade, bom para a cidade, para a prefeitura e também para o prefeito e seus projetos políticos futuros.

*Wilians é servidor público municipal de Joinville

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dezoito − 18 =