Aprovada a proposta da Prefeitura de Garuva

Os servidores municipais de Garuva aprovaram a proposta da Prefeitura para a campanha salarial deste ano. A assembleia foi realizada na noite de quarta-feira (23/7), na Câmara de Vereadores. Inicialmente, o governo concedeu 5,72% de reposição salarial na data-base, em 1º de abril, e aumentou o vale-alimentação para R$ 450. Porém, após mobilização da categoria e negociações com o Sinsej, o prefeito José Chaves (PSD) atendeu 11 itens da pauta de reivindicações, que atingem diferentes setores da categoria.

O diretor do sindicato, Josiano Godoi, destaca que, para vários itens, será preciso aprovar leis municipais ou regulamentar procedimentos. “Por enquanto só temos o compromisso do prefeito de enviar os projetos, precisamos nos manter atentos para o caso de precisarmos nos mobilizar pelo cumprimento”, explica o sindicalista.

Conheça as conquistas deste ano:

– Reajuste salarial de 5,72% em 1º de abril.

– Reajuste do vale-alimentação para R$ 450.

– Abono do dia da paralisação, em 14 de abril.

– Pagamento de adicional de periculosidade para vigilantes que ainda não recebem e aumento do benefício para 30%, respeitando lei federal.

– Extensão do adicional de produtividade para os recepcionistas da Unidade de Pronto Atendimento (UPA).

– Reconhecimento, para fins de progressão salarial por qualificação, de diplomas de Ensino Fundamental, Ensino Médio, graduação, pós-graduação, mestrado e doutorado obtidos a qualquer tempo, mesmo que antes do ingresso no município.

– Fim dos descontos na regência de classe do Magistério por licenças para tratamento de saúde.

– Averbação do tempo de serviço como ACT na carreira do servidor efetivo, a ser pago a partir de janeiro de 2015, com pagamento retroativo à data do requerimento do servidor.

– Transposição de todos os servidores do Programa Estratégia Saúde da Família para o regime estatutário até 1º de abril de 2015.

– Aplicar os 33,33% de hora atividade em 2015.

– Compromisso de discutir o calendário escolar de 2015 no segundo semestre de 2014.

– Fim da obrigação de o professor administrar medicamentos dentro das unidades escolares.

– Instalar quadros de vidro temperados nas escolas em 2015.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

18 − dois =