Prefeitura volta a atrasar contribuição ao Ipreville

A Prefeitura de Joinville vai atrasar novamente a contribuição patronal ao Ipreville. A informação foi repassada hoje (28/8) ao Conselho do instituto. Apenas o representante do Sinsej, Tarcísio Tomazoni Júnior, votou contra a medida.

O valor mensal que precisa ser depositado pelo governo ao Ipreville é de R$ 7,4 milhões. Em 15 de agosto último, quando venceu a competência de julho, ele deixou de pagar R$ 4,5 milhões deste montante. A Prefeitura informou que fará o mesmo com as parcelas de agosto, setembro, outubro e novembro de 2014. Como em janeiro o Executivo precisa obter um Certificado de Regularidade Previdenciária para ter acesso a verbas federais, um novo parcelamento deverá ser proposto em dezembro.

Não é a primeira vez que a Prefeitura procede desta maneira. Parcelamentos de dívidas já foram feitos por Carlito Merss, em 2011, quando havia R$ 14,8 milhões acumulados; em janeiro de 2013, por Udo Döhler, com outros R$ 22,8 milhões herdados do governo anterior e em dezembro de 2013, pela atual gestão, com R$ 20,1 milhões.

Atualmente, a Prefeitura paga mais de R$ 1,2 milhões por mês ao Ipreville apenas com o parcelamento de dívidas.

Tomazoni defendeu na reunião desta manhã, que o Conselho não aprovasse o atraso e comunicasse a Prefeitura que não aceitará o parcelamento. No entanto, ele não foi apoiado pelo restante dos conselheiros.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

quatro × 5 =