Servidores de Garuva estão em Estado de Greve

Servidores podem paralisar se acordos não forem cumpridos I Foto: Aline Seitenfus
Servidores podem paralisar se acordos não forem cumpridos I Foto: Aline Seitenfus

Após assembleia, realizada na noite de ontem (30/10), os servidores de Garuva decidiram entrar em Estado de Greve. O descumprimento dos acordos da campanha salarial e o atraso no pagamento do Programa de Melhoria do Acesso e da Qualidade na Atenção Básica (Pmaq) são os motivos que levaram à decisão. A assembleia também aprovou a proposta de calendário escolar para 2015 e o comprometimento em participar da luta contra a terceirização de cargos.

Entenda

Em assembleia realizada no mês de julho, os servidores de Garuva encerraram a Campanha Salarial 2014, aprovando a proposta da Prefeitura. Porém, até o momento, somente o reajuste salarial, o aumento do vale-alimentação e o abono referente a um dia de paralisação foram respeitados. Os demais itens, segundo o governo, serão assegurados até janeiro de 2015. Caso isso não ocorra, os servidores podem paralisar.

Servidores definiram proposta de Calendário Escolar 2015, que será apresentada à Prefeitura I Foto: Aline Seitenfus
Servidores definiram proposta de Calendário Escolar 2015, que será apresentada à Prefeitura I Foto: Aline Seitenfus

Já o Pmaq é uma verba de origem federal, recebida pela adesão voluntária de unidades de saúde ao programa. Um acordo entre os servidores e a Prefeitura previa o repasse de até 40% desse recurso aos trabalhadores. No entanto, o Executivo está represando o dinheiro e só pretende repassá-lo após a aprovação de um projeto de lei, sendo assim, o sindicato entende que a votação deve ser feita o quanto antes.

Mobilização

O sindicato aproveita para convidar todos os servidores de Garuva para comparecer na sessão plenária da Câmara de Vereadores, que ocorre na próxima segunda-feira (3/10), às 19 horas. Neste dia será votado o projeto que extingue alguns cargos, hoje públicos, com o objetivo de terceirizá-los. A presença dos servidores é indispensável para que os direitos da categoria sejam garantidos.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

10 + 3 =