Prefeitura de Garuva quer impor Calendário Escolar

Na última semana, o Sinsej enviou ofício à Secretaria de Educação de Garuva solicitando agendamento de uma reunião para tratar do Calendário Escolar do magistério. A secretária Adriane Galando, ao invés de responder a solicitação com uma proposta de agenda, ignorou o pedido e respondeu com uma proposta da Prefeitura. De acordo com o ofício anexo, esse calendário já estaria fechado, cabendo apenas ser aprovado pela Conferência Municipal de Educação, em 28 de novembro, o que exclui o sindicato de qualquer diálogo.

Além de ser uma forma autoritária de lidar com questões importantes para os servidores e para a comunidade, o Calendário Escolar da Prefeitura não prevê duas semanas de recesso em julho, como reivindica a categoria, e inicia dois dias antes.

O Sinsej orienta a todos os servidores a rejeitarem a proposta do Executivo. A direção da entidade irá à Conferência Municipal defender a proposta da categoria e convida todos os trabalhadores a estarem presentes.

Confira a proposta dos servidores para o Calendário Escolar 2015

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

três × três =