O faz de conta do governo Udo

DSC_0021
Mais uma rodada de negociações foi feita, mas nenhum avanço foi realizado I Foto: Aline Seitenfus

Um dia após afirmar na imprensa a necessidade de flexibilizar as negociações, o prefeito Udo Döhler afirmou categoricamente na reunião de hoje (28/5) que não tem interesse em negociar. Segundo ele, não há como avançar em nenhuma das pautas econômicas.

Afirmação contraditória, já que no mesmo dia foi divulgada a queda de comprometimento da receita do município com a folha de pagamento de 46,2% para 44,6%. Além disso, nos últimos dias foi anunciado o investimento de R$ 1,2 milhão na ampliação da Arena, a retomada do programa de pavimentação e a assinatura de contratos com o BID e o Fonplata, que exigirão contrapartidas milionárias. Medidas que demonstram o absurdo de oferecer a reposição da inflação parcelada em oito vezes e nem ao menos considerar o reajuste do vale-alimentação.

Isso no momento em que diversas cidades vizinhas já conquistaram verdadeiros ganhos. Como é o caso de Itajaí, que fechou a Campanha Salarial com um reajuste de 10%, parcelados em duas vezes. Blumenau, onde os servidores permanecem em estado de greve, já tendo garantida a inflação com ganho real de 1%. Na mesma situação está Itapoá, onde a categoria conquistou a inflação, em parcela única, mais um aumento significativo no vale-alimentação e continua mobilizada. Até mesmo em Garuva, que possui 54% da receita comprometida com a folha, a inflação foi concedida, com aumento também no valor do vale-alimentação.

O posicionamento do governo é claro: não há interesse em negociar com a categoria. Neste momento só existe uma saída, que é a unidade, organização e luta. Amanhã, às 9 horas, acontece assembleia geral, em frente à Prefeitura. Em conjunto, os servidores irão decidir os próximos encaminhamentos da Campanha Salarial 2015.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

4 × 4 =