Câmara adia votação e abre investigação de laudo

DSC_0025 menor
Votação do PLC é adiada novamente. Servidores estão convocados para voltar amanhã (12/8). | Foto: Kályta Morgana de Lima

A votação do projeto de lei complementar que modifica a atual forma de pagamento de insalubridade e periculosidade dos servidores municipais foi novamente adiada pela Câmara de Vereadores. Em mais uma tentativa de garantir o direito dos trabalhadores e encerrar a greve no Hospital São José, o presidente do Sinsej, Ulrich Beathalter, e o vereador Adilson Mariano elaboraram um requerimento que contesta o pregão de licitação do laudo ambiental.

Foram colhidas assinaturas de sete parlamentares, o suficiente para que a o Legislativo abra uma CPI. Conforme informou Ulrich, a partir de amanhã (12/8), os vereadores devem iniciar a discussão, após receber análise do jurídico. “Devemos permanecer firmes na luta pela manutenção dos nossos direitos”, falou o presidente. Ele também  convidou os servidores para estarem presentes amanhã, às 17 horas, na sede do legislativo para acompanhar a tramitação do projeto e a investigação do pregão.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

9 − 3 =