Hospital São José sofre com falta de remédios

Faltam remédios importantes no Hospital Municipal São José. A denúncia foi feita ao Sinsej por servidores, que precisam trabalhar com a ausência de condições mínimas de atendimento.

Entre os cerca de 20 medicamentos faltantes estão:

Dormonid e Fetanil, usados na sedação de pacientes.

Enalapril, indicado para o tratamento de hipertensão e de insuficiência cardíaca.

Fenoterol, um broncodilatador, utilizado quando há dificuldade para respirar.

“Sobretudo o Dormonid, o Fetanil e o Enapril são muito importantes”, explica o diretor do Sinsej e técnico de enfermagem do São José, João Batista Verardo. “Se faltar não há como atender emergências e fazer cirurgias”.

Em 1º de fevereiro, o Sinsej divulgou a imagem de listas fixadas nas Unidades de Saúde Fátima e Itaum, comunicando a ausência de dezenas de medicamentos. Dia 5, o sindicato noticiou que o mesmo ocorria no PA Sul. Depois disso, as listas foram retiradas dos murais, mas a situação ainda não se normalizou. Na manhã de ontem, diretores do sindicato constataram que a UBS Adhemar Garcia enfrenta a mesma situação.

Para o Sinsej, esta é uma situação insustentável. “Manter remédios na rede pública é rotina”, ressalta o presidente do Sinsej, Ulrich Beathalter. “A falta deles ou é deliberadamente programada para economizar ou é resultado de total falta de gestão”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dois × dois =