Sinsej presente na Marcha a Brasília

Marcha

O Sinsej marcou presença na Marcha a Brasília realizada no dia 31 de março. Organizada pelas frentes Povo Sem Medo e Brasil Popular, junto com a CUT, o propósito do ato era levantar bandeiras contra os ataques que o governo federal tem feito aos trabalhadores, bem como contra todo os projetos que hoje tramitam no Congresso Nacional e que destroem direitos históricos da nossa classe.

Apesar das medidas de austeridade realizadas pelo governo do PT, as lideranças da CUT e Frente Brasil Popular levantaram apenas a bandeira de “não vai ter golpe”. Os milhares de trabalhadores reunidos na manifestação não foram contemplados, deixando ainda mais clara a necessidade da luta pela retomada da independência e autonomia do movimento sindical frente aos governos e patrões.

“Novamente a direção da CUT aplica uma política de adaptação frente ao governo do PT, ignorando os reais motivos da manifestação e defendendo um governo indefensável. Novamente ficou claro que é somente através da unidade, organização e luta que garantiremos os nossos direitos”, disse o presidente do Sinsej, Ulrich Beathalter.

Apesar de não apoiar o governo, o sindicato tampouco defende os grupos “pró-impeachment” que só são capazes de oferecer ações ainda mais nocivas aos trabalhadores. “Por isso participamos dessa marcha, pois há uma necessidade de dialogar com a classe trabalhadora de todo país”, falou Ulrich.  “Nossa delegação fez um belo trabalho, dialogando com as bases dos mais de três mil sindicatos cutistas do Brasil, defendendo a necessidade de se reagrupar em torno da defesa incondicional dos direitos da classe trabalhadora”. As faixas erguidas pelos servidores de Joinville pediam a retirada de todos os ataques aos diretos e a retirada do ajuste fiscal. Também enfatizaram a urgente e necessária unidade dos trabalhadores e independência dos governos e patrões.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dois × 1 =