Prefeitura de Garuva ataca estatuto e previdência dos servidores

Sem nenhum tipo de diálogo com o Sinsej e a categoria, a Prefeitura de Garuva faz novos ataques aos servidores do município. Na última semana, dois projetos foram enviados à Câmara de Vereadores. O primeiro modifica o Estatuto, promovendo o fim da licença prêmio e atacando o direito a férias, entre outros problemas. O segundo propõe a criação de uma Previdência própria, colocando em risco a aposentadoria dos trabalhadores. Na próxima segunda (27/6) os vereadores irão discutir nas comissões, com possibilidade de ser votado na sessão do mesmo dia, às 19 horas.

Diante disso, o Sinsej convoca todos os servidores a participarem da assembleia, no dia 27 de junho, às 18 horas, na Câmara. Em seguida, a acompanhar a sessão e pressionar os vereadores a rejeitarem os dois projetos.

Prefeitura age com arbitrariedade

Para o Sinsej, essa foi mais uma das demonstrações de falta de preocupação com a categoria. O projeto foi enviado ao sindicato para ser avaliado em apenas 15 dias. Diante da complexidade e seriedade do assunto, o Sinsej solicitou mais tempo para análise da proposta e diálogo com os servidores. O governo, no entanto, ignorou o pedido e enviou para votação na Câmara.

“Uma total falta de respeito com o trabalhador. Os dois projetos representam um retrocesso para a categoria”, disse a presidente do sindicato, Mara Lúcia Tavares. Ainda segundo Mara, somente a unidade dos servidores será capaz de barrar esse ataque: “não podemos permitir que esses projetos passem.Todos à assembleia na segunda, pela permanência dos nossos direitos”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dezoito − doze =