Nota de repúdio contra atitude antissindical

Na semana passada os diretores do Sinsej foram impedidos de entrar no CEI Sigelfrid Poffo, no bairro Vila Nova, e no CEI Juarez Machado, no Itaum.  Na oportunidade, dirigentes do sindicato buscavam conversar com toda a categoria sobre os ataques que estão em curso contra os trabalhadores em âmbito federal, estadual e municipal. Também convidavam para a paralisação que ocorreria no dia 22 de setembro. “Passamos por um momento que exige que os trabalhadores, discutam, conheçam e se organizem”, ressalta a presidente do Sinsej, Mara Lúcia Tavares. “As próprias diretoras são trabalhadoras e deveriam proporcionar e participar desse processo”.

Esta não é a primeira vez que o sindicato é proibido de conversar com os trabalhadores por chefias em locais de trabalho. A atitude representa um grande ataque ao direito constitucional de organização sindical e é repudiada pelo Sinsej. Para que essa prática desapareça de vez da Prefeitura de Joinville, cada servidor tem um importante papel na cobrança de seus direitos dentro das unidades, no enfrentamento a esse desrespeito.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

15 − sete =