Governo de Joinville anuncia corte de 65%

Através de decreto, o prefeito de Joinville, Udo Döhler, anunciou no dia 4 de janeiro o corte de 65% nas verbas para os serviços públicos. A ação é um reflexo dos cortes anunciados em 2016 pelo governo federal. Na Educação municipal serão cortados 71% dos investimentos. No Hospital São José o corte é de 68%. A Cultura, Fundamas e Fundação Municipal também serão desfalcados.

Fechamento de leitos no HMSJ

No Hospital São José pacientes e servidores já enfrentam as consequências da retirada de investimento realizada pela Prefeitura. Nesta semana foram fechados 12 leitos. O governo anunciou a retirada de 68% dos investimentos. De um total de R$ 2,7 bilhões, serão repassados somente R$ 939 milhões.

Culpar o trabalhador

Todo início de ano a Prefeitura de Joinville anuncia à imprensa a possibilidade de não conseguir pagar os salários. Mais uma vez usa esse discurso para justificar a retirada de investimentos nos serviços públicos e responsabilizar os servidores por isso.

Segundo a diretora do Sinsej, Flávia Antunes, essa declaração tem vários objetivos. Entre eles, aterrorizar os servidores com a falta de dinheiro antes do início da Campanha Salarial, que acontece em maio. Outra intenção é desgastar ainda mais a imagem do servidor público perante a comunidade, tentando colocar na sua conta a falência do serviço público. Por fim, de forma velada, justificar a terceirização e a privatização em diversos setores.

É certo que há uma crise financeira em curso, que afeta os municípios. No entanto, a Prefeitura ainda não conseguiu provar – nem neste ano nem nos anteriores – que não possui recursos para arcar com o salário de seus funcionários. A crise também não afeta o empresariado, que, como Udo gosta de ressaltar, tem as contas pagas em dia. Ou seja, não foram apresentados argumentos que justifiquem os cortes.

Combate

A única saída para manter e ampliar os serviços públicos é com a organização dos trabalhadores, da juventude e da comunidade. É indispensável que todos estejam atentos e preparados para as lutas do próximo período.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

11 − cinco =