Cozinheiras de Joinville mobilizadas

Cozinheiras mobilizadas I Foto: Aline Seitenfus

Na noite de ontem (2/3), cozinheiras da rede municipal de Joinville reuniram-se no Sinsej para discutir as condições de trabalho. Mobilizadas desde o ano passado, as profissionais apresentaram uma pauta com reivindicações e relataram as más condições de trabalho.

No início da reunião, o presidente do Sinsej, Ulrich Beathalter, fez uma análise da atual situação do país. A Reforma da Previdência foi um dos assuntos debatidos pelas trabalhadoras, que entenderam a necessidade de se mobilizarem. As servidoras votaram pela participação na paralisação nacional que ocorre no dia 15 de março.

Além disso, foram discutidas as reivindicações próprias do setor. A principal, é a reversão da extinção do cargo e a abertura de concurso. Conforme os relatos das trabalhadoras, muitas profissionais estão remanejadas com problemas de saúde devido à sobrecarga de trabalho e às más condições ambientais nas cozinhas. Vários locais que têm necessidade de três cozinheiras possuem apenas uma. O assédio moral das direções de escolas, CEIs e do ambulatório – quando as servidoras necessitam de tratamento de saúde – são constantes. Muitas também não têm uniformes, pois a Prefeitura não fornece, e as cozinhas não possuem aparelhos de ar-condicionado ou ventiladores.

Ulrich alertou as trabalhadoras que para avançar nas reivindicações será necessária uma forte organização e unidade. “A presença na assembleia no dia 13 e na paralisação do dia 15 serão fundamentais para demonstrar a força das cozinheiras”, disse o sindicalista.

Confira as reivindicações

– Reversão da extinção do cargo

– Abertura de concurso público

– Pagamento de insalubridade

– Remanejamento

– Licença-prêmio

– Jornada diária de 6 horas

– Aparelho de ar-condicionado ou ventilador na cozinha

– Fornecimento de uniforme

– Garantia do direito de escolha de vaga

– Garantia de 15 dias de recesso em julho

– Equipe responsável pela limpeza da cozinha

Calendário de atividades

13/3: Às 19 horas, na Câmara de Vereadores, assembleia geral da categoria para definição da pauta da Campanha Salarial 2017

15/3: Às 9 horas, na Sociedade Ginástica, paralisação contra o desmonte da Previdência.

21/3: Às 19 horas, no Sinsej, atividade de avaliação da mobilização das cozinheiras. Nessa reunião serão também definidos novos encaminhamentos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

quatro × quatro =