Roteiros chamam para assembleias

DSC_0235
Roteiros alertaram servidores sobre ataques nacionais e convidam para assembleia da Campanha Salarial 2017 I Foto: Aline Seitenfus

Nas últimas semanas os diretores do Sinsej fizeram visitas aos locais de trabalho de Joinville, Garuva e Itapoá. Durante os roteiros, os trabalhadores foram chamados a participar das reuniões dos Conselhos de Representantes e das assembleias gerais que definirão as pautas de reivindicações de 2017. Os servidores também foram alertados sobre os diversos ataques que o governo federal lança e qual o caminho para a derrubada de projetos como o da Reforma da Previdência.

Conselho de Representantes

O Conselho de Representantes é uma das instâncias do sindicato e tem como tarefa aproximar da direção os problemas da categoria. Para isso, são realizadas reuniões periódicas. A eleição do representante é realizada nas unidades. Os servidores podem reunir a equipe, votar e em seguida preencher a ata, que deve ser entregue no Sinsej.

Desmonte da Previdência

Os dirigentes alertaram a categoria sobre os diversos ataques nacionais. Entre eles, o desmonte da Previdência. Em tempo recorde, o governo Temer busca aprovar uma emenda que coloca fim à aposentadoria. Diante disso, a CNTE convocou uma greve geral com os servidores da educação a partir de 15 de março. A CUT chamou os trabalhadores de todo o país para uma paralisação neste mesmo dia.

O Sinsej irá realizar uma atividade aberta à comunidade no dia 15 sobre a Reforma da Previdência, na Sociedade Ginástica, às 9 horas. Os servidores de Joinville decidem se aderem à paralisação nacional deste dia na assembleia que acontecerá em 13 de março, às 19 horas, na Câmara de Vereadores. Já os trabalhadores da Prefeitura de Itapoá terão assembleia nesta quarta (8/3).

Atividade com as mulheres

Os servidores também foram convidados para participar da atividade de formação “Cem anos de Revolução Russa e a Luta das Mulheres”. A Revolução Russa continua sendo o maior exemplo da unidade dos trabalhadores contra um sistema que oprime e mata. Nessa atividade, será contado um pouco como foi esse levante e qual o papel que a mulheres revolucionárias tiveram na derrubada do sistema opressor que matava milhares na Rússia.

A atividade será na sede do Sinsej, às 19 horas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dezenove − oito =