Avaliação da Campanha Salarial de Garuva

Encerrada a Campanha Salarial, os servidores receberam a reposição da inflação, de 5,07%, parcelada em três vezes: 1,5% em abril, 1,5% em agosto e 2,07% em novembro. Este índice é maior do que em Joinville e Itapoá, porque a data-base nesta cidade é 1º de abril. O vale-alimentação foi reajustado para R$ 512, na data-base. A Prefeitura também se comprometeu em conceder o pagamento de periculosidade aos vigilantes.

Além disso, os projetos que criam um regime próprio de Previdência e reformam o Estatuto continuam parados. Isso só foi possível devido à pressão da categoria. O prefeito Rodrigo David se comprometeu em não encaminhar nenhum dos projetos para votação sem antes dialogar com o sindicato e os trabalhadores.

A partir de agora, a diretoria do Sinsej realizará reuniões nas principais unidades de trabalho para discutir o regime próprio de Previdência e o novo Estatuto dos trabalhadores.

Intensificar a luta

A exemplo de Joinville e Itapoá, os servidores de Garuva precisam intensificar sua mobilização, através da participação nas atividades do sindicato, da eleição de representantes por locais de trabalho e de novas filiações. Só com unidade, organização e luta será possível barrar ataques em âmbito municipal e nacional – como as Reformas da Previdência e Trabalhista, propostas pelo governo Temer.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

1 × 1 =