Para garantir recesso de final de ano, Sinsej organiza luta com servidores da saúde

Reunião virtual dia 1º vai definir próximas ações da mobilização

 

Com objetivo de organizar uma grande mobilização para garantir o direito ao recesso de todos os servidores da saúde, a direção do Sinsej convoca os trabalhadores no setor para uma reunião virtual dia 1º de dezembro, às 19h30. A decisão foi deliberada pela maioria dos  representantes por local de trabalho, reunidos na sexta-feira (27), frente às ameaças do governo Udo Döhler em abrir as unidades de atenção básica da saúde, entre 21 de dezembro a 03 de janeiro de 2021. Os servidores estão cientes do risco potencial gravíssimo da pandemia da covid na região, mas entendem que a abertura desses locais durante o período não se faz necessária pois o atendimento voltado ao tratamento do coronavírus está sendo direcionado ao PA Leste.

Não é de hoje a ameaça do governo Udo em dar fim ao descanso merecido pelos servidores no final de ano. A presidente do Sinsej, Jane Becker, alerta que aceitarmos não gozar o recesso agora, é possível que retirem esse direito de vez, nos próximos anos. Para sairmos vitoriosos, é preciso organizarmos a luta em defesa desses profissionais da saúde deram exemplo de trabalho e dedicação, colocando sua saúde e a da sua família em risco durante a pandemia.

A proposta é a partir da reunião, realizar uma grande mobilização no mês de dezembro, com a presença da categoria, em frente à PMJ. Assim a direção do Sinsej reforça a convocação de todos os servidores da saúde para a reunião de 1º de dezembro e afirma que estará presente nos locais de trabalho para conversar com a categoria. O link para acesso à sala virtual da reunião será divulgado momentos antes.

Falta de materiais

Outra preocupação da categoria é a falta de materiais nos hospitais e locais de saúde, neste período onde muitos coordenadores saem de férias. Neste período de final de ano e pandemia, é preciso que os coordenares dos setores se façam presentes, sugere um servidor que trabalha no Hospital São José. Ele relatou falta de estoque desde medicamentos a seringas.

Calendário escolar

A reunião também definiu proposta de calendário escolar para o ano 2021, tanto para a educação infantil, como para o ensino fundamental, a ser apresentada à Secretaria de Educação nos próximos dias. A proposta conta com 200 dias letivos, com início dia 8 de fevereiro e final em 17 de dezembro, sugere datas de reuniões pedagógicas e recesso entre de 19 a 30 de julho. A grande dúvida a respeito do ano letivo é sobre a continuidade das aulas virtuais, necessárias durante a pandemia. O Calendário será divulgado nos próximos dias nas redes sociais do Sindicato.

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

doze + 5 =