Decreto estadual dispensa uso de máscaras para crianças até 12 anos, mas casos de Covid-19 aumentam entre crianças no Brasil

O uso de máscaras para crianças até 12 anos deixou de ser obrigatório em Santa Catarina. Uma semana depois da publicação do decreto estadual, o Boletim InfoGripe divulgou dados do aumento de casos do coronavírus em crianças no Brasil.

Na faixa etária de 5 a 11 anos, conforme a Fiocruz, os dados sugerem que os casos de covid-19 estão subindo, diferentemente dos jovens e adultos, que têm infecções em queda.

O decreto estadual não orienta como o uso de máscaras será supervisionado. Está confuso porque dispensa máscaras para autistas, pessoas com deficiência intelectual ou sensorial e com outras deficiências que impeçam de fazer o uso.

Profissionais de ensino não têm como administrar o uso de máscaras e trabalhar na escola ao mesmo tempo. Crianças até 12 anos não precisam, mas a partir dos 13 anos já são obrigadas. Crianças podem transmitir o coronavírus e aumentar casos de infecção entre adultos.

O decreto retira a obrigação do uso para crianças até 12 anos, mas ainda recomenda. Se fosse sempre a critério dos pais ou responsáveis, muitas crianças não usariam máscaras por causa do negacionismo, comportamento incentivado por Jair Bolsonaro (PL).

A direção do Sinsej é contrária a liberação do uso de máscaras e recomenda que os pais ou responsáveis levem as crianças para tomar a segunda dose da vacina, incentivem uso de máscaras, evitem aglomerações e tomem todas as medidas de precaução contra o coronavírus.

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

cinco − 3 =