Sinsej convoca reunião para debater terceirização do PA de Itapoá

A prefeitura de Itapoá manifestou a intenção de terceirizar o atendimento do PA (Pronto Atendimento) da cidade. A ideia é ceder a administração da unidade para as Organizações Sociais (OS), com a enganosa promessa de melhoria na qualidade do serviço e economia nos gastos públicos.
 
Como o Sinsej já mostrou em Joinville, esse discurso não reflete a realidade. No caso das OS’s, a prefeitura segue repassando o dinheiro dos contribuintes para a empresa que administra o PA. Não há redução de gastos nenhum nesses casos. A OS apenas tem o trabalho de administrar a unidade e lucrar reduzindo custos. Essa redução vem através da compra de materiais mais baratos e na contratação de profissionais com salários menores do que os servidores de carreira.
 
Tudo isso impacta na qualidade do atendimento. É natural que materiais mais baratos tenham menor qualidade. Em relação aos profissionais, é importante ressaltar a valorização que o servidor recebe e o suporte que tem do sindicato. Trabalhadores em situação de estabilidade, trabalham melhor.
Além disso, é importante que a cidade abra concurso público para suprir a demanda de funcionários na área da saúde. Além de melhorar a qualidade do serviço, isso terá impacto direto na manutenção do Ipese.
 
O projeto de terceirização do PA deve ser enviado em breve para a Câmara de Vereadores de Itapoá. Por isso é importante que os servidores e a população se mobilizem para defender o serviço público, gratuito e de qualidade que todo cidadão tem direito. Na próxima quarta-feira (19), às 19h, na sede do Sinsej em Itapoá, haverá uma reunião para debater e explicar a terceirização. Contamos com a presença de todos.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

cinco × quatro =