Peresal terá uso revisado no São José

A direção do Hospital São José confirmou, por meio de ofício, que está fixando uma nova prática de diluição, embalagem e distribuição do produto químico Peresal. Enquanto isso, a instituição se comprometeu a disponibilizar equipamento de proteção individual adequado aos funcionários que o manuseiam. A medida atende ao ofício do Sinsej de 19 de abril que pedia providências sobre os efeitos tóxicos que os servidores estavam enfrentando.

O sindicato citou acidentes que aconteceram por causa do incorreto uso do produto, pela falta de equipamentos, defeitos nos aparelhos de diluição e da falta de supervisão. Essas situações foram analisadas pela direção do hospital, que no mesmo dia em que recebeu o ofício declarou que passaria a usar álcool provisoriamente para apurar o caso.

A resposta assinada pelo Diretor Presidente do São José, Marcos Luiz Krelling, destaca as precauções que devem ser tomadas: uso de máscara de carvão ativado, avental de proteção, luvas de borracha e óculos de proteção. Todos esses EPIs serão oferecidos pelo hospital, segundo o ofício. O Sinsej orienta os servidores a somente manusearem o Peresal se forem oferecidos os equipamentos e as condições de trabalho. Caso isso não aconteça, os trabalhadores devem comunicar a entidade.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

17 + dezenove =