Sem acordo, greve no São José continua

DSC_0132
Servidores do São José permanecem em greve I Foto: Aline Seitenfus

Em assembleia realizada hoje (14/7), os servidores do Hospital São José decidiram permanecer em greve. O governo informou, em reunião com o Sinsej nesta manhã, que irá esperar a conclusão do laudo ambiental para, então, aplicá-lo. O resultado, já anunciado pela administração do HMSJ, deve ficar pronto em 15 dias e irá retirar a insalubridade de pelo menos 150 funcionários, bem como a periculosidade de quem trabalha com radiografia e radioterapia.

Para o presidente do Sinsej, Ulrich Beathalter, essa é só mais uma demonstração da falta de preocupação do prefeito com os servidores. Em nenhum momento, na reunião de hoje, Udo Döhler considerou manter o pagamento da insalubridade ou então conceder a extensão deste benefício para todos, incluindo a farmácia.

Também não houve avanço nos pedidos de uniformes, que não são concedidos para diversos setores. O pagamento do adicional de insalubridade aos setores que atendem pacientes com doenças infectocontagiosas em isolamento nem chegou a ser cogitado pelo prefeito, que demonstra preocupação somente com a economia.

A sugestão do governo foi voltar a negociar todas essas questões na próxima reunião com o sindicato, em agosto. A resposta dos servidores foi clara: não aceitarão a retirada de direitos. “Se a saúde fosse realmente prioridade, o prefeito investiria na manutenção e aumento do benefício dos trabalhadores, em vez de retirar direitos”, falou Ulrich. Ainda hoje, os servidores participarão da sessão da Câmara de Vereadores, às 17 horas.

Sem Acordo, Greve No São José Continua

Flickr Album Gallery Powered By: WP Frank

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

quatro × dois =