Aprovado novo parcelamento do Ipreville

Hoje (1º/8) à tarde o Conselho Administrativo do Ipreville aprovou um novo parcelamento da dívida patronal da Prefeitura. São mais de R$ 29 milhões a serem pagos em 60 vezes. Para fazer a vontade do governo, a presidente do conselho, Maria Matilde Federico, contrariando o interesse dos servidores, votou duas vezes.

O conselho é composto por quatro membros indicados pela Prefeitura, três eleitos pela categoria e pela presidente do sindicato. Os quatro representantes da categoria foram contrários ao parcelamento e, de acordo com o regimento do Instituto, para aprová-lo seria necessário o voto favorável de cinco conselheiros.

O Sinsej havia convocado a categoria para comparecer à reunião, que ocorreu às 14 horas, e manifestar-se contra o parcelamento. A presidente do Instituto, Márcia Alacon, tentou impedir a entrada dos trabalhadores e, em seguida, permitiu que eles ficassem na sala, mas sem direito a nenhuma manifestação.

Antônio Félix Mafra, conselheiro eleito pela categoria, defendeu a rejeição do parcelamento. “Parece que é sempre nas costas do trabalhador. Hoje já tem valores absurdos de parcelamento. Vai chegar um momento em que a Prefeitura ficará inviabilizada”, disse. Ele também questionou se em dezembro será proposto um novo parcelamento.

A presidente do sindicato, Mara Lúcia Tavares, chamou a categoria a permanecer atenta. “É da nossa Previdência que estamos falando”, disse. O Sinsej está questionando judicialmente as manobras da presidência do conselho. No entanto, é preciso ampliar a mobilização política da categoria contra os ataques ao Ipreville.

 

Votaram a FAVOR do parcelamento:

Márcia Alacon

Irving Ivo Hoppe

Maria Matilde Koschnick Federico

Fabio Luis de Oliveira

 

Votaram CONTRA:

Mara Lúcia Tavares

Antônio Félix Mafra

José Mafra

Cleide Maria Alves

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

9 − sete =