Assembleia com paralisação em Joinville dia 11

No dia 11 de novembro os servidores de Joinville realizam uma assembleia geral com paralisação de meio período. A categoria se reunirá às 14 horas, no auditório do sindicato. Será feito um debate sobre os ataques do governo federal, como o congelamento dos gastos públicos (PEC 241 e 55), a reforma do ensino (MP 746) e a reforma da previdência.

A assembleia também irá tratar das pautas específicas da categoria: calendário escolar 2017, remuneração para quem trabalhar no recesso, eleição dos delegados para o congresso da Fetram e Lei da Mordaça (PL 221/2014).

Conheça os ataques do governo federal

A PEC 241/55 foi aprovada pela Câmara dos Deputados e está agora no Senado. Ela congela os investimentos públicos por 20 anos, ou seja, durante este período haverá uma total estagnação na saúde, educação, segurança e nos demais serviços prestados à população.

A reforma do ensino, por sua vez, representa o fim da escola pública. Além de excluir da grade curricular diversas matérias, a medida favorece a privatização da educação e não será mais necessária formação para ser professor, apenas o “notório saber”.

Aliado a isso, o governo prepara uma reforma da previdência, que deverá ir ao Congresso ainda em 2016. Essa reforma prevê a igualdade de aposentadoria entre homens e mulheres, o fim da aposentadoria especial e institui a idade mínima para 65 anos, entre outros problemas.

Dia Nacional de Paralisação

Neste dia, trabalhadores de todo o país participam de greves e paralisações a partir da convocação nacional da CUT. A decisão de participar deste movimento nacional foi deliberada na última assembleia, em 25 de outubro.

O Sinsej entende que neste momento de intensificação dos ataques contra trabalhadores e juventude é necessário que a categoria se manifeste e lute contra a retirada de direitos históricos. Participe!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

quatro × dois =