Calendário Escolar 2018 é afronta aos trabalhadores da Educação

Calendário Escolar 2018 proposto pela Secretaria de Educação
Calendário Escolar 2018 proposto pela Secretaria de Educação

O Calendário Escolar 2018 foi apresentado pela Secretaria de Educação hoje (1/12), durante reunião com os diretores do Sinsej. Este é o pior modelo já apresentado pelo governo. O início do ano letivo está marcado para 1º de fevereiro com aulas e atividades até 21 de dezembro.

Durante a audiência, Roque Mattei foi enfático em afirmar que não tinha conversa quanto ao calendário. No final da reunião, ele informou que vai esperar a reação dos servidores na assembleia de terça-feira (5/12) e agendou nova reunião com o sindicato para o dia 7 de dezembro. Conforme o secretário, o calendário representa a vontade dos próprios trabalhadores.

O presidente do Sinsej, Ulrich Beathalter, diz que este é o momento dos servidores da Educação se mobilizarem e lotarem a assembleia. Este foi um ano cheio de ataques dos governos nacional e municipal. Faltam materiais e profissionais em todos os setores da rede e a Prefeitura, em vez de melhorar as condições de trabalho e atendimento à população, pressiona ainda mais os servidores.

Todos à assembleia dia 5

Após a reunião com o sindicato, a Secretaria enviou um comunicado via EVN dizendo que este modelo de calendário é provisório. Contudo, isso é apenas uma manobra para desmobilizar os trabalhadores.

Todos os servidores devem comparecer na assembleia, na terça-feira (5/12), às 19 horas, no Sinsej.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

20 − quatro =