Greve dos transportadores termina mostrando o poder dos trabalhadores

A classe trabalhadora deu uma demonstração de seu poder durante a greve de 11 dias dos transportadores de valores de Santa Catarina, encerrada nesta quinta-feira (13/7). A expectativa é que os bancos estejam reabastecidos com as notas até o fim de sábado, de acordo com o sindicato. Os grevistas voltaram ao trabalho depois do fim do julgamento do dissídio coletivo da categoria pelo Tribunal Superior de Trabalho (TRT/SC).

Os oito desembargadores do julgamento garantiram reajuste de acordo com o Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC) de 4,88%. O valor se reflete no salário, auxílio-alimentação e piso salarial. Outra decisão foi a confirmação da legalidade da greve, já sinalizada pela relatora Viviane Colucci. Uma multa de R$ 4 mil foi aplicada aos empresários por tentarem enganar o judiciário, alegando o começo da greve em uma data incorreta.

A greve teve conquistas importantes. Os funcionários da escolta armada foram incluídos na convenção coletiva, na mesma faixa salarial dos motoristas de carros forte.  Os tesoureiros e chefes de equipe por quebra de caixa, pessoas que lidam diretamente com dinheiro, tiveram 20% de adicional. Já o adicional de risco de vida de 30% será pago ao pessoal da escolta armada, vigilantes de guarita, vigilantes chefes de equipe, vigilantes motoristas e vigilantes de carro forte. Outra determinação do TRT/SC foi a obrigatoriedade de as empresas registrarem a jornada de trabalho dos profissionais em função comissionada.

Essa paralisação dos trabalhadores do transporte de valores foi resultado da política salarial aplicada pelas empresas. Ignorando as necessidades da categoria e desvalorizando suas funções, os patrões não imaginaram que a greve poderia tomar a proporção que ganhou em 11 dias. Esses trabalhadores viram na prática o poder que têm em suas mãos. Perceberam o papel que o sindicato pode desempenhar. Agora eles sabem que, sem sua força de trabalho, nenhuma nota de dinheiro circula e que o sistema financeiro entra em apuros.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

três × dois =