Greve da saúde estadual ganha medida cautelar

Os trabalhadores em greve da saúde estadual conquistaram na Justiça a liberação do pagamento das horas plantão – hora extra – do mês de outubro. A greve começou em 23 de outubro e, desde então, o governo não pagava o valor. Trata-se de uma medida cautelar obtida pelo Sindicato dos Trabalhadores em estabelecimentos de Saúde Público Estadual e Privado (Sindsaúde/SC) no dia 29 de novembro.

No site do sindicato, é explicado que o governo do Estado catarinense havia imposto a medida administrativa para todos os trabalhadores. “Com relação aos servidores que continuaram a trabalhar, mesmo diante do início do movimento paredista, nenhum desconto deve ser efetuado”, argumenta a medida judicial da entidade. Segundo o Sindsaúde/SC o pagamento será feito nesta semana.

Mais de um mês em greve

A greve dos servidores da saúde estadual já dura mais de um mês e o governo ainda não sentou para negociar com o sindicato da categoria. Desde outubro os grevistas fazer atos por Santa Catarina, procurando sensibilizar a população sobre a situação e pressionar o governo para abrir um canal de diálogo. A Secretaria Estadual da Saúde chegou a apresentar uma proposta no início da greve, a qual foi considerada insatisfatória pelo movimento.

Saiba mais:

– Manifestação de grevistas questiona Colombo

– Greve na saúde continua e contradiz noticiários

– Servidores da saúde estadual retomam greve

– Greve da saúde estadual SC suspensa por 15 dias

– Greve na saúde inicia terça (9) com apoio do Sinsej

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

12 + oito =