Ameaça de paralisação por novo posto de saúde

A unidade de saúde Jardim Edilene, na Zona Sul de Joinville, ameaça paralisar seus serviços dia 3 de fevereiro, às 8 horas, por tempo indeterminado. Servidores e comunidade cobram o cumprimento do prazo de 3 de março para entrega do novo posto provisório no loteamento Estevão de Matos. A suspensão dos trabalhos ocorrerá caso essa data esteja comprometida.

Com a iniciativa, espera-se o fim dos atrasos da Prefeitura de Joinville para uma solução dos problemas de estrutura e atendimento da localidade. As dificuldades para cuidar da saúde no bairro Paranaguamirim estão agravadas desde março de 2012. Nessa época, desativou-se a unidade de saúde do Estevão de Matos, concentrando provisoriamente o atendimento e equipe no posto vizinho. Essa situação se mantém até hoje.

O cronograma reivindicado pela ameaça de paralisação foi apresentado pelo Executivo em 3 de outubro de 2013, após o anúncio de uma paralisação dos servidores. O documento, assinado por representantes da Secretaria da Saúde, prometia a entrega de uma sede alugada até março do ano seguinte. Além disso, previa a construção de uma sede própria para a unidade de saúde do Estevão de Matos para abril de 2015.

Servidores e comunidade mobilizados

Será a terceira vez que servidores e comunidade da Zona Sul unem forças para cobrar a Prefeitura de Joinville. A primeira oportunidade foi em 7 de outubro, quando condições de trabalho e atendimento insuportáveis provocaram uma mobilização. Já a segunda ocorreu em 3 de dezembro, cobrando o cumprimento do prazo estabelecido pela administração para a licitação da reforma do prédio alugado.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

vinte − treze =