Decisões sobre recesso, PAs e Hospital São José

Prefeitura prometeu pagar abono sobre os fins de semana do recesso I Foto: Aline Seitenfus
Prefeitura prometeu pagar abono sobre os fins de semana do recesso I Foto: Aline Seitenfus

Na sexta-feira (28/11), às 17 horas, aconteceu no Sinsej uma assembleia com servidores do Hospital São José, Agentes Administrativos dos Pronto Atendimentos de Joinville (PAs) e trabalhadores que não irão folgar no recesso. Foram repassados os resultados da reunião ocorrida na manhã do mesmo dia entre diretores do sindicato e membros do governo:

Recesso de fim de ano

O governo de Joinville havia excluído os fins de semana do decreto que estabelecia os dias de ponto facultativo entre 22 de dezembro de 2014 e 4 de janeiro de 2015. Assim, seria menor o abono pago a quem estivesse trabalhando neste período. Na reunião com os servidores os diretores do Sinsej repassaram a informação que isso não será aplicado. De acordo com a secretária de Gestão de Pessoas, Rosane Bonessi, o abono será pago sobre todos os dias trabalhados, incluindo finais de semana. É importante ressaltar que o recesso começa apenas na segunda-feira (22/12).

SGP garantiu que não há impossibilidade de pagar insalubridade I Foto: Aline Seitenfus
SGP garantiu que não há impossibilidade de pagar insalubridade I Foto: Aline Seitenfus

Aumento de carga horária nos PAs

Em 21 de novembro, a Prefeitura comunicou que, a partir de 1 de dezembro, todos os agentes administrativos de PAs deveria passar a cumprir 42 horas semanais. Hoje, alguns destes trabalhadores cumprem 30 e outros 42 horas. A categoria pedia 30 horas para todos ou o pagamento de uma gratificação para quem trabalhava mais.

Questionada pelos diretores do sindicato, a secretária da Saúde, Larissa Brandão, disse que aguardaria o posicionamento dos servidores na assembleia de sexta à tarde para analisar novamente a situação. Os trabalhadores decidiram que continuarão cumprindo sua jornada normal, sem nenhuma alteração. O Sinsej enviou ofício à secretária informando que a reivindicação do setor permanece a mesma.

Hospital São José

Na reunião da manhã de sexta, a secretária de Gestão de Pessoas, Rosane Bonessi, afirmou que já havia manifestação da Prefeitura sobre o pagamento de insalubridade aos servidores que atuam em setores que atendem pacientes com doenças infectocontagiosas ou trabalham no Arquivo Médico e Serviço de Arquivo Médico e Estatística.

Ontem (1º/12), Bonessi entregou ao Sinsej a cópia de um ofício enviado ao presidente do São José, Carlos Alexandre da Silva. Nele, afirma-se que não há impeditivo para aplicação de 40% de insalubridade no hospital. De acordo com o documento, basta que o Serviço Especializado em Engenharia de Segurança e em Medicina do Trabalho do hospital autorize o pagamento. O sindicato continuará em contato com os trabalhadores para prosseguir nesta reivindicação.

Agentes dos PAs vão permanecer cumprindo seus horários I Foto: Aline Seitenfus
Agentes administrativos dos PAs vão permanecer cumprindo seus horários I Foto: Aline Seitenfus

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

quatro × 2 =