Prefeitura de Itapoá cancela projeto de contraturno

Comunidade reuniu-se para buscar alternativas sobre o cancelamento do projeto Ampliação da Jornada Escolar I Foto: Márcio Avelino do Nascimento

No Dia do Professor, 15/10, a Prefeitura de Itapoá demitiu 17 ACTs e cancelou o projeto Ampliação da Jornada Escolar. Com isso, cerca de 800 alunos foram prejudicados. Eles não participarão mais de diversas atividades realizadas no contraturno escolar como: surfe, balé, capoeira, futebol, artes, entre outros.

A comunidade mobilizou-se e realizou uma reunião na última terça-feira (20/10) com a presença do Sinsej. Foi criada uma comissão, com nove membros, que irá solicitar uma reunião com o prefeito Sergio Aguiar. Além da tentativa de contato com o governo, serão recolhidas assinaturas dos moradores para elaboração de um projeto de iniciativa popular que transforme a Ampliação da Jornada Escolar em um programa permanente.

Para o sindicato, esse é mais um ataque à comunidade e aos trabalhadores. “Defendemos a continuidade do projeto e a elaboração de concurso para que esses servidores atendam essa demanda”, disse Márcio Avelino do Nascimento, diretor da entidade.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

17 − 13 =