9° Dia de Greve: assembleia decide continuar o movimento paredista e a ocupação no gabinete do prefeito

Em assembleia realizada nesta quarta-feira, 26, na Câmara de Vereadores de Joinville, servidores públicos municipais decidiram pela continuidade e ampliação do movimento paredista. Esse foi o 9º dia de greve e o 6º dia de ocupação do gabinete do prefeito patrão Udo Döhler, em busca da abertura das negociações da Campanha salarial 2020 e a retirada do projeto de lei complementar 03/2020, que aumenta a alíquota de contribuição para o Ipreville, de 11 para 14%.

Também foram aprovadas a presença massiva da categoria na audiência pública sobre governança do Ipreville, que acontece nesta quinta-feira, 27, às 10 horas na Câmara de Vereadores e aumentar o grupo de mulheres que está na recepção no gabinete do prefeito à espera da negociação. Uma nova assembleia ficou convocada para sexta-feira, 28, às 9 horas, em frente à Prefeitura.

Carta aos vereadores

Após assembleia, membros do conselho de representantes e do comando de greve entregaram carta aos vereadores solicitando auxílio dos parlamentares para abertura das negociações com o prefeito e também a rejeição do PLC do Ipreville. A carta foi entregue aos vereadores Odir Nunes, Jayme Evaristo, Ana Rita, Adilson Girardi e Richard Harrison e Roque Mattei. Todos esses prometeram conversar com Udo sobre a solicitação dos servidores. Amanhã (27), a carta será entregue aos outros parlamentares.

Queremos trabalhar. Seria muita irresponsabilidade do prefeito deixar essa greve se arrastar até dia 16 porque ele não quer negociar com antecedência. É um desrespeito com o servidor e com a população, alertaram servidores.

Ainda pela manhã, o presidente da Câmara, Claudio Aragão, recebeu a presidenta do Sinsej, Jane Becker, acompanhada de membros da comissão de negociação. Ele também se comprometeu em intermediar mais uma solicitação de diálogo com o chefe do Executivo.

Na noite de terça-feira, 25, os parlamentares da oposição e independentes – Iracema do Retalho, Maurício Peixer, Ninfo König, Odir Nunes e Rodrigo Fachini lançaram carta aberta ao prefeito, pedindo que ouça e dialogue com servidores públicos, para “juntos buscarem uma solução para este momento de greve e reivindicações da categoria!”.

Comando de greve e mobilização

Às sete horas da manhã de hoje (27), o comando de greve se reúne no Sindicato para definir roteiros das visitas aos locais de trabalho para convocar categoria à assembleia e à greve.

A direção do Sinsej convida todas as servidoras e todos os servidores a estarem unidos nesse movimento de greve. É um momento difícil, que exige muita energia e organização de todos junto com o Sindicato para que a luta seja vitoriosa.

 

 

 

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

14 + quatro =