Assembleia aprova proposta de reajuste apresentada pela prefeitura

A assembleia dos servidores, realizada nesta quinta-feira (26), aprovou a proposta de reajuste apresentada pela prefeitura na última semana. Após discussão com os servidores presentes, a categoria votou entre dois encaminhamentos apresentados, uma de aprovação e uma de rejeição da proposta.

No último dia 18 de maio a direção do Sinsej se reuniu com o prefeito Adriano Silva (NOVO) para discutir a Campanha Salarial 2022. Na ocasião a prefeitura apresentou o plano de reajuste de acordo com a inflação, que posteriormente seria enviado e aprovado pela Câmara de Vereadores de Joinville. Na visão da presidenta do Sinsej, Jane Becker, o executivo não respeitou a categoria. “Na nossa avaliação a atitude foi desrespeitosa com a categoria, já que a categoria não havia discutido a proposta”, explicou.

A proposta feita pelo poder executivo prevê a reposição inflacionária de novembro de 2021 e abril de 2022, conforme apontado pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), que registrou um acumulado de 6,05%. A proposta também prevê a reposição inflacionária sobre o auxílio-alimentação, que chega ao índice de 19,71%, acumulando o período entre maio de 2020 até abril de 2022. Os pagamentos atualizados serão feitos já a partir do mês de junho.

Apesar da aprovação da pauta econômica, a categoria vai continuar se mobilizando para cobrar mais concursos públicos para todas as aéreas e a valorização de cada categoria dentro de sua área.

Confira as fotos da assembleia

Além da Campanha Salarial, outros temas foram debatidos na assembleia. A direção esclareceu a questão do descongelamento da progressão salarial. Os servidores da saúde e da segurança tiveram sua progressão salarial congelados pelo governo federal, através da lei 173, no período de 28 de maio de 2020 até 31 de dezembro de 2021. Os benefícios foram descongelados pela lei 191 e está previsto que os pagamentos, retroativos a janeiro, sejam retomados a partir da próxima folha salarial. O sindicato se comprometeu a buscar meios para que os servidores das outras categorias também recebam o benefício.

Além disso, a direção do Sinsej informou que irá realizar as eleições para o Conselho de Representantes pessoalmente nos locais de trabalho. Em algumas unidades os representantes já estão sendo eleitos e o sindicato produzirá um material explicando a importância  e as funções dos representantes.

O resultado de algumas negociações com a prefeitura também foi repassado aos servidores presentes. A partir da cobrança do sindicato, a Secretaria de Gestão de Pessoas definiu que os servidores terão até uma hora para se deslocarem para consultas médicas ou odontológicas, sem qualquer desconto.

A assembleia também debateu o projeto que prevê a valorização por meritocracia, que trâmite na Câmara de Vereadores. O sindicato já se posicionou contrário a proposta, uma vez que ela define metas completamente irreais para os servidores, além de não contemplar a categoria como um todo. Diante disso, o Sinsej decidiu que irá produzir materiais para conscientizar os servidores em relação a proposta.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

dois + onze =