Professora de Joinville fala sobre superlotação nas salas de aula da rede municipal

Na última semana o Sinsej já havia chamado a atenção para a intenção do munícipio de Joinville de superlotar as salas de aula, aumentando o limite de 25 para 30 alunos. A medida afeta principalmente as séries iniciais, que dependem do atendimento individual por parte dos professores para desenvolver melhor o aprendizado.

A professora das séries iniciais, Vânia Roecker Hoinaski, reforça os malefícios que a medida trará para os estudantes da rede pública. Além dos tamanhos das salas, a professora explica que o aumento dificulta o aprendizado e o rendimento dos alunos durante as aulas.

Confira o que disse a professora:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

seis + oito =