200 famílias desabrigadas em Florianópolis

Cerca de 200 famílias estão desalojadas em São José, município vizinho de Florianópolis, por responsabilidade do prefeito Djalma Berger.

De acordo com o movimento por moradia de Florianópolis, no dia 3 de outubro o prefeito, que era candidato à reeleição, esteve em uma reunião no bairro José Nitro e incentivou os presentes a ocuparem um terreno da Imobiliária Suvec limitada, no bairro Serraria.

Berger garantiu que o terreno seria desapropriado pela prefeitura para o usufruto das famílias e fundamentou a promessa com a assinatura simbólica de um decreto.

Logo após a reunião, as famílias ocuparam o terreno. No dia 4 de outubro, um comício foi realizado na comunidade e o prefeito de Florianópolis, Dário Berger, reforçou a promessa de seu irmão Djalma.

Mas ao contrário do que foi propagado, na sexta-feira antes das eleições o decreto de desapropriação do terreno foi revogado. No dia 10 de outubro os moradores foram despejados por 210 policiais fortemente armados e acompanhados de helicóptero, máquinas e retroescavadeiras.

Não houve resistência por parte dos moradores. Desde então, diversas famílias estão alojadas no Ginásio Municipal do Jardim Zanelatto. Elas não têm sem atendimento médico e estão sendo ameaçadas de terem seus filhos entregues ao Conselho Tutelar.

O movimento por moradia de Florianópolis, ao lado de diversas entidades e movimentos sociais, pede a urgente abertura de um canal de diálogo que resolva o problema destas famílias.

Assista a vídeo que denuncia a situação: 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

cinco − 1 =