Defender o calendário escolar acordado

Diversos servidores operacionais e administrativos de escolas começaram a trabalhar ontem (4/2) e hoje. O calendário escolar acordado no fim do ano passado com a Secretaria de Educação estabelecia 14 de fevereiro como data de retorno. Não houve nenhum comunicado oficial da Secretaria de Educação, mas durante a semana passada muitos trabalhadores foram contatados para que voltassem a trabalhar antes da hora. O Sinsej procurou o secretário Roque Mattei e ele afirmou que só garantiria o retorno no dia 14 para os professores. Além disso, deixou claro que deseja rever todo o calendário escolar 2013, que foi uma das principais conquistas dos servidores da educação nos últimos anos.

O Sinsej repudia o que considera um posicionamento truculento do novo secretário de educação. Todo o setor deve ficar alerta para uma iminente necessidade de organização em defesa do calendário conquistado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

15 − 14 =