Servidores pedem direitos iguais para Prefeitura

Funcionários estavam insatisfeitos com atitudes do governo | Foto: Johannes Halter
Funcionários estavam insatisfeitos com atitudes do governo | Foto: Johannes Halter

A sala de reuniões do gabinete do prefeito Udo Döhler foi tomada por servidores na manhã desta sexta-feira (21/02). Os trabalhadores entregaram uma carta com reivindicações, sendo a principal cobrança a elevação do nível 15 para o 17 na tabela salarial. Depois da mobilização, a Prefeitura comprometeu-se em manter a reunião agendada para a manhã do dia 27 sobre o tema. O Sinsej apoia a organização desses funcionários e participará do encontro.

A ação coletiva foi motivada porque a Secretaria de Gestão de Pessoas desmarcou a reunião agendada para dia 21. Indignados com a situação, os servidores decidiram organizar uma visita ao chefe do Executivo. Quem os recebeu foi o Secretário de Gabinete Afonso Carlos Fraiz. Ele garantiu que informaria ao prefeito a pauta e as reclamações.

Mais clareza e igualdade na progressão

Os cerca de 40 servidores estavam insatisfeitos com a administração porque ela está atendendo individualmente partes do setor. Eles se referiam ao aumento previsto para o pessoal de fiscalização da Fazenda. O grupo viu como positiva a atitude do governo, mas criticou o método sem clareza e igualdade para a progressão salarial.

“O que é relevante é a decisão da Prefeitura em dividir os companheiros hoje localizados no grupo 15 da tabela salarial. Temos muitas responsabilidades e merecemos esse reconhecimento igualitário por porte da administração”, destacou a bióloga Dalzemira Anselmo de Souza. Segundo ela, os trabalhadores estão organizados desde o ano passado, com um diálogo constante com o governo. Por isso, não entendeu a decisão do Executivo.

Carta com reivindicações pediu elevação de nível salarial | Foto: Johannes Halter
Carta com reivindicações pediu elevação de nível salarial | Foto: Johannes Halter

Revisão da tabela salarial na Campanha Salarial 2014

O diretor sindical Tarcísio Tomazoni Junior ressaltou a importância de os servidores reconhecerem o sindicato como um instrumento para suas lutas. “Quando os trabalhadores estão unidos, as pautas setoriais ganham a força do coletivo para serem alcançadas. Essa será a lógica da assembleia geral do dia 27, que definirá a Pauta de Reivindicações da categoria”, enfatizou.

Tarcísio também lembrou que a reivindicação de mudança de nível estará na pauta da assembleia geral, que será realizada às 19 horas, na Câmara de Vereadores. Ele destacou que o Sinsej está propondo o combate pela revisão da tabela salarial para todos os servidores. Na próxima quinta-feira, o sindicato estará junto aos trabalhadores que se mobilizaram neste dia 21, os apoiando na discussão com a administração.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

um × 1 =