Terceirização atinge técnicos de enfermagem

Servidores se manifestaram na Câmara contra os projetos I Foto: Johannes Halter
Servidores se manifestaram na Câmara contra os projetos I Foto: Johannes Halter

A Prefeitura de Joinville privatizou a contratação de médicos, por meio da Organização Social Instituto Vida de Assistência a Saúde, com a aprovação dos projetos de lei 66 e 67 de 2014, na Câmara de Vereadores de Joinville. Agora, sem qualquer discussão, técnicos de enfermagem também foram contratados através da mesma OS. Para o Sindicato dos Servidores Públicos dos Municípios de Joinville, Garuva e Itapoá (Sinsej), o Executivo Municipal está privatizando o serviço de saúde publica da cidade.

Na semana passada, o Sinsej encaminhou ofício à secretaria de saúde e ao vereador Mauricio Peixer (PSDB), relator dos projetos, cobrando fiscalização. As leis aprovadas previam a contratação de médicos em caráter temporário para atender a demanda reprimida. Em nenhum momento citavam a contratação de outros profissionais. O sindicato exigirá a imediata substituição dos contratados por servidores concursados ou oriundos de processo seletivo.

Histórico

Os projetos de lei 66 e 67 regularizaram a contratação de médicos por meio da Organização Social Instituto Vida de Assistência a Saúde. Eles foram duramente criticados pelo sindicato. Os servidores realizaram várias paralisações e mobilizações na Câmara para que as propostas fossem rejeitadas.

Relembra o caso

Pacote de privatização está na Câmara

Projetos da terceirização esperam parecer do CMS

Conselho aprova projetos sem questionar

Impaciência para discutir projetos de terceirização

Derrota da terceirização mais perto

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

sete + quatro =